Categoria: Notícias

Novo Regulamento para Declaração de Rendimentos da RF

Agora que você já entendeu o que é a tabela IRPF, é hora de saber como fazer a declaração e quem deve declarar o Imposto de Renda 2021 Acompanhe o passo a passo abaixo para compreender melhor todo o procedimento:

Tabela IRPF

  • Passo 01. Comece baixando o programa oficial para declarar – idg.receita.fazenda.gov.br. Quem declarou no ano anterior, pode apenas atualizar o programa já existente seguindo para menu Ferramentas – Verificar Atualizações.
  • Passo 02. Na primeira página do programa você deverá escolher entre as opções: importar dados da declaração anterior ou começar uma nova declaração.
  • Passo 03. Depois disso, escolha “Declaração de Ajuste Anual”, e inclua o seu CPF para começar a sua prestação de contas. Prossiga escolhendo entre o modelo com desconto de 20% (limitado a R$ 16.754,34), ou completo, para se usar as deduções legais.
  • Passo 04. Feita essa introdução, é hora de preencher os campos com as informações necessárias. Você deverá acessar as abas, e preencher aquilo que está de acordo com a sua situação.
  • Passo 05. Inclua seguro desemprego, rescisão contratual, e quaisquer outros valores que tenham entrado em seu rendimento.
  • Passo 06. Depois disso, vá para o “Resumo da Declaração” e depois o “Cálculo do Imposto”. Clique para enviar e guarde o comprovante.

Conheça a tabela IRPF 2021 para não ter descontos indevidos, e entenda os valores restituídos. E caso tenha ficado com algum tipo de dúvida, deixe o seu comentário logo abaixo e aguarde nossa resposta.

Prazo

Para que o contribuinte fique ligado, o prazo IRPF costuma ser divulgado com muita antecedência, além de ser uma informação muito divulgada. Caso você seja o perfil que acompanha noticiários, possui acesso à internet ou mantém contato com outras pessoas, com certeza vai ficar sabendo disso de alguma forma.

Desde 2018, que o prazo começou a ser contado no primeiro dia do mês de março, com o prazo máximo finalizado no dia 30 de abril, as 23h59. Ou seja, o período de tempo para o IRPF foram dois meses exatos.

O contribuinte que não cumprir com este período estipulado pelo IRPF 2021, está correndo riscos a multas. No ano de 2018 a multa mínima declarada foi de R$ 165,74 (cento e sessenta e cinco e setenta e quatro centavos) com taxa máxima de 20% do imposto devido. No fim de tudo, e é um bom dinheiro perdido.

Legalize hoje mesmo a situação de seu veículo

Os contribuintes do Estado de Minas Gerais, na região sudeste do país, poderão acompanhar abaixo informações muito importantes a respeito do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. Nos próximos meses, mais precisamente entre os meses de outubro e dezembro, o Governo do Estado de Minas Gerais definirá e divulgará, através de sua Secretaria de Estado da Fazenda e do Departamento Estadual de Trânsito – Detran, todas as regras e informações do imposto automotivo.

Legalizar situação de veículo
Legalizar situação de veículo

Entre estas informações as principais e mais aguardadas pelos contribuintes mineiros são as referentes às tabelas de vencimentos e de valores, como efetuar consultas, emitir 2 via e realizar o pagamento com descontos. O esperado para o imposto do próximo ano é que não seja realizada nenhuma alteração em relação aos últimos exercícios. Pelo menos até o presente momento os órgãos responsáveis pela cobrança do tributo não divulgaram ou sequer sinalizaram qualquer modificação na forma como o IPVA é cobrado em Minas. Dessa forma os contribuintes mineiros podem se preparar se baseando no IPVA do ano passado. Para a base de cálculo em Minas Gerais, são adotadas as seguintes alíquotas:

  • 4% para automóveis, veículos de uso misto e utilitários;
  • 3% para caminhonetes de carga (picapes) e furgões;
  • 2% para automóveis, veículos de uso misto e utilitários com autorização para transporte público, além de motocicletas e similares;
  • 1% para veículos de locadoras (pessoa jurídica) e ônibus, microônibus, caminhões, caminhões-tratores.

Pagamento e Descontos

O pagamento do IPVA MG começará provavelmente em janeiro, que é o mês da 1ª Parcela ou do pagamento em Cota Única com 3% de desconto. Em fevereiro os proprietários de veículos de Minas devem se atentar para o pagamento da 2ª Parcela. O pagamento da 3ª e última parcela será em março. Os dias exatos de vencimentos variam de acordo com o número final da placa do veículo. Dessa forma, é preciso ter muita atenção com o vencimento da sua placa em cada mês. Além do IPVA os contribuintes devem quitar a Taxa de Licenciamento e o Seguro Obrigatório – DPVAT. O pagamento, tanto da Cota Única com desconto de 3%, das parcelas, do Licenciamento e do Seguro DPVAT, poderá ser efetuado nos bancos Bradesco, Banco do Brasil, Mercantil do Brasil, Itaú, Caixa Econômica Federal e Casas Lotéricas, HSBC e Santander. Para realizar a consulta do IPVA MG o contribuinte deverá acessar o oficial da Secretaria Estadual da Fazenda. A consulta também poderá ser feita pelo telefone, através do 155 do LIGMINAS para todo o Estado de Minas Gerais.